segunda-feira, 15 de março de 2010

Onde estão as linhas que me deixam presos a essa sociedade ridicula? Livre? De onde? Sou tão preso como um chiclete em meu sapato! Não entendo o hoje, o ontem, o amanhã... Todos me levam as mesmas definições... Não sabemos de nada, pois quanto mais aprendemos, mais certeza temos que não nos conhecemos. Os dias sempre nos transformam em atores. Atores de nossas proprias máscaras, disfarçando o que nós nunca iremos conseguir definir: o "EU".

3 comentários:

Ane Lopes disse...

A vida e seus mistérios.
À primeira vista parece tentador dismendá-los; mas com o passar do tempo se torna algo chato, as vezes até apetece fugir do "EU".

Rafael sem h disse...

"quanto mais aprendemos mais certeza temos que não nos conhecemos" enquanto ser aquilo que o mundo prega que somos.

; )

Aline Mayfair disse...

onde estão as linhas? penso por vezes que somos as próprias linhas...